Cães Assassinos

Título: Cães Assassinos

Título Original: The Breed

Elenco: Michelle Rodriguez (Nicki), Oliver Hudson (John), Taryn Manning (Sara), Eric Lively (Matt), Hill Harper (Noah), Nick Boraine (Luke) e Lisa-Marie Schneider (Jenny).

Direção: Nick Mastandrea

Roteiro: Peter Wortmann e Robert Conte

Sinopse: Dois irmãos, Matt e John, herdam uma propriedade em uma ilha e resolvem ir até lá passar o final de semana com amigos. Ao chegar lá, o grupo encontra a casa vazia e o antigo canil do tio dos rapazes, que fazia experiências com cães, também abandonado. A tranquilidade do passeio acaba quando um dos jovens é atacado por um cão e logo a casa é cercada por vários animais. Com as saídas bloqueadas por caninos contaminados com um tipo de raiva, o grupo luta por sua vida.

Status do filme: em DVD, para locação e vendas, sem extras. Europa Filmes.

Classificação: 8 de 10

Opinião:

De todos os filmes que selecionei para colocar no blog esta semana, Cães Assassinos foi o que mais me surpreendeu. Seja pela trama, seja pelo elenco ou pelo resultado final, fiquei muito satisfeito com o que assisti.

Antes de mais nada, o elenco foi bem selecionado: Michelle Rodriguez (Resident Evil, Velozes e Furiosos), é linda, nervosa e tem um ótimo appeal para cenas de ação; Oliver Hudson (Natal Sangrento, Dawson’s Creek), tem cara de canastrão e encarna bem o papel de um cara que não liga para nada; Taryn Manning, que é a primeira a ser mordida e dá um tom mais paranóico ao grupo; Eric Lively, o namorado de Michelle e irmão de Oliver, o cara certinho, que se preocupa com o bem-estar do grupo e tenta ser o herói; e Hill Harper, o cara descolado, namorador, que enfrenta os animais junto com os irmãos protagonistas e é uma das vítimas dos cães. Todos funcionam bem dentro de seus papéis e dão bastante veracidade à situação.

Sobre o enredo, já bastante batido: um grupo de jovens vai passar o final de semana em uma casa abandonada, herança dos irmãos protagonistas, que era habitada por um tio que era veterinário e faz experiências com cães raivosos. Ufa. Tradicionalmente, tudo isso é motivo para um massacre, com animais ferozes, gigantes e monstruosos, cheios de efeitos especiais e muito gore. Certo? Errado. Até a parte com as experiências, tudo normal. A diferença deste filme, na minha opinião, está justamente nos antagonistas: os tais Cães Assassinos. Ao invés de serem animais ferozes, gigantes e deformados, como em Residente Evil, são cães normais, como os que são vistos nas soltos nas ruas e podem ser iguais aos que você tem na sua casa. É neste ponto que queria chegar, os animais são comuns, não dão saltos mortais sobre casas, muito menos arrancam a cabeça de uma pessoa com uma mordida ou capotam um carro na trombada.

Concluindo, recomendo o filme por ser uma diversão tranquila, sem muita pretensão, ao mesmo tempo que o espectador não encontrará um espetáculo de situações absurdas e efeitos baratos. O filme é bastante cru com relação a isso, deixando a parte do gore para os efeitos de maquiagem, simples e eficientes, e a parte da ação ficando focada na tensão criada pelo grande número de cachorros cercando o grupo isolado dentro da casa. Um filme de terror simples e eficiente.

3 comentários em “Cães Assassinos

  1. ESSE SIM É BEM TENSO ..CONCERTEZA UM DOS MELHORES DE SUSPENSE Q JA TEVE,AINDA MAIS PELO FATO DO FILME SE TRATAR DE CÃES,E NÃO DE FANTASMA OU OUTRA COISA DO TIPO ..NOTA 1.000

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s