O Mistério da Casa dos Usher

Título: O Mistério da Casa dos Usher

Título Original: House of Usher

Elenco: Izabella Miko (Jill), Austin Nichols (Rick Usher), Beth Grant (Enfermeira Thatcher) e Danielle McCarthy (Maddy Usher).

Direção: Hayley Cloake

Roteiro: Collin Chang

Curiosidade: Este filme foi baseado no conto “The Fall of the House of Usher”, de Edgar Allan Poe.

Sinopse: Alguns anos depois de seus amigos, Maddy e Rick Usher, terem se afastado dela, Jill recebe um telefonema que a perturba: Rick avisa que Maddy morreu. Arrasada, Jill vai até o interior visitar o amigo e prestar as últimas homenagens à amiga morta. Depois do enterro, Rick pede que Jill fique junto dele, pois ele está muito doente e quer sua ajuda. Com o passar dos dias, as memórias de Maddy atormentam Jill, ao mesmo tempo que a assustadora presença da enfermeira de Rick, Sra. Thatcher, passa a persegui-la. Aos poucos, as memórias da amiga morta revelam a verdade sobre os irmãos Usher e colocam em risco a vida de Jill.

Status do filme: em DVD, para locação, sem extras. Paris Filmes.

Classificação: 8 de 10

Opinião:

É sempre bom ver um conto de Edgar Allan Poe ser transformado em filme. Em um mercado tão cheio de tranqueiras inovadoras, salvam-se poucos autores. Grandes nomes como HP Lovecraft, Poe, Stephen King e Clive Barker foram levados ao cinema e o sucesso é notório. Obviamente, nem sempre as realizações para o cinema tem o mesmo valor que as literárias, mas à exceção do filme, o enredo sempre está impecável. No caso deste filme, o resultado geral saiu melhor do que eu imaginava.

Quando peguei a caixa do DVD na mão, o título me surpreendeu: O Mistério da Casa dos Usher – Usher… lembrei de ter lido um texto de Edgar Allan Poe em uma aula de LINA (Literatura Inglesa e Norte-americana) com este nome. Seria o mesmo? Sim, era o mesmo. É claro que se trata de uma adaptação em que se troca o protagonista, altera-se um pouco o conteúdo, mas o espírito do original está presente ainda.

OBS: Estou escrevendo esta crítica logo depois de fazer uma ao filme 1408, baseado em uma história de Stephen King. Note a diferença do teor daquela crítica com relação a esta. Veja que, apesar de ambos terem sido desenvolvidos sobre nomes históricos da literatura fantástica, o resultado cinematográfico é bem diferente. E o orçamento também. Enquanto 1408 é um blockbuster, O Mistério… é um filme feito para a TV. A diferença na direção e no elenco também são nítidas. Contudo, em minha opinião, não trocaria a versão televisiva pela cinematográfica.

A trama, de início, parece ser simples e tradicional, com uma morte misteriosa, uma amiga que investiga tudo, um irmão suspeito, uma casa com uma governanta/enfermeira estranha. Todo o tempero para um filme feito para a TV. Todavia, as coisas mudam e o ritmo do filme toma outro rumo. A protagonista, Izabella Miko (Vampiros do Deserto e Coyote Ugly, lindíssima), passa a ter visões da amiga morta e, em sonhos, vê imagens confusas que parecem revelar informações sobre o passado da família. Neste momento, o filme perde um pouco do ritmo e fica lento, focando a relação entre Izabella e o irmão de sua amiga. Embora isto prejudique o andamento do filme, outros fatos retomam a atenção do espectador e o filme volta a subir na emoção.

Terminando a crítica, recomendo o filme por ser diferente do tradicional. Por ser uma produção para a TV, não tem o mesmo compromisso que um filme para o cinema tem de ser inovador e cheio de efeitos especiais. A maior vantagem é esta. O foco do filme é na trama e nos personagens se envolvendo no mistério e uma química entre eles, não em fantasmas e espíritos, imagens e efeitos fantásticos. Um filme cheio de clima e com uma protagonista bastante sensual, elementos que prendem a atenção. Pelo menos a minha!

7 comentários

  1. o filme O Misterio da Casa dos Ushur é otimo, tem uma historia diferente das de mais, ele é um filme que prende a atenção das pessoas a cada detalhe, o unico defeito em minha opnião foi o final, não ficou muito bem explicado, o filme foi bom inteiro, mas ao final ele me deixou vamos dizer com um pé atras, não entendi muito bem o que aconteceu, ao conversar com meus colegas que tambem assistiram o filme cada um teve uma conclusão final do filme, não ficou muito claro a quem ele na verdaee amava! Só gostaria de debater o final, pois fiquei com uma duvida, mas fora isso a filme é perfeito, os atores tinham quimica, e a historia é incrivel, totalmente diferente dos demais suspense.

    Curtir

  2. Adoraria comentar que jamais vi filme tão semelhante e assustador em que irmãos gêmeos se entragam a tal ponto de ter filhos e passar umamaldição de geração a geração.

    Curtir

  3. Não entendi final tambem, ficou bem mal explicado, afinal porque tinha maldição? Pelo pouco que entedi os irmão tinham filhos né? e a irmã não queria mais essa maldição e ficou louca é isso?

    Curtir

    1. Andréia, como faz tempo que eu vi o filme, preciso rever. Quando eu tiver feito isso, digo o que acho!
      Valeu pelo comentário!

      Curtir

  4. filmes para TV nem sempre obedecem ao ritmo de um filme com essa magnitude de um livro conto de E.A.Poe que dirá então de Stephen King, mestres nesse estilo de contar histórias ou estórias.
    E sim, é sonolento, fieto para adolescentes que já passaram dos 20 e poucos anos(desculpa ai fabio jr.).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.