Re-animator – Fase Terminal

Re-animator – Fase Terminal
(Beyond Re-animator, Espanha/2003)

Direção: Brian Yuzna

Elenco: Jeffrey Combs, Jason Barry, Elsa Pataky.

Duração: 95min

Sinopse: Depois de treze anos vivendo em um presídio, cujo diretor é muito rígido e violento, o Dr Herbert West (Jeffrey Combs) continua arquitetando novas formas de trazer os mortos a vida. O Dr Howard Phillps, um brilhante médico residente, chega ao local para ser o novo atendente da enfermaria. Lá, escolhe West para ser seu assistente, dando ao preso a chance de fazer novos experimentos secretamente. Logo, descobre-se que Howard perdeu sua irmã no mesmo dia em que West foi preso e que ela foi vítima de uma de suas criações bizarras. Ao invés de gerar um trauma no rapaz, o fascínio pela volta da morte dominou o jovem médico, que criou admiração pelo novo auxiliar. Quando a jornalista Laura Olney vai ao presídio para uma matéria, Howard e ela se apaixonam. Todavia, um novo teste de West dá errado (ou não!) e as coisas saem do controle.

Distribuição: NBO Entertainment

Página no IMDb: http://www.imdb.com/title/tt0222812/

Classificação: 8 de 10.

Opinião: Quem não se lembra dos experimentos do Dr Herbert West e as monstruosidades que ele criou? Desde Re-Animator (1985), de Stuart Gordon, e A Noiva de Re-Animator (1990), de Brian Yuzna, criou-se um enorme vácuo entre a produção de monstros interessantes e a avalanche de filmes ‘Z’ que tomou conta do mercado. Brian Yuzna é um dos diretores mais toscos que eu já vi trabalhar, porém, suas ‘tosqueiras’ são muito divertidas. Apenas para constar, ele dirigiu vários filmes gosmentos e é um dos maiores fomentadores do gênero de que se tem notícia (criou a Fantastic Factory, empresa espanhola especializada em dar oportunidades a jovens talentos – que descobriu Jaume Balagueró, diretor de A Sétima Vítima e [Rec], um hit comparável ao fenômeno Bruxa de Blair). Dentre suas obras, podemos encontrar A Volta dos Mortos Vivos 3, com a deliciosa Mindy Clarke, que mudou de nome e estrelou o seriado de sucesso “The O.C.”. Isso, sem mencionar o próprio Gordon, que não parou de fez pérolas como Dagon e Do Além. Voltando ao filme em questão, Re-Animator – Fase Terminal, grande parte do charme e da motivação para que o filme seja visto é a presença de Jeffrey Combs. Não havia outra escolha melhor para o papel do médico louco, obcecado pela morte. Junta-se a isso a mão boa que Yuzna tem para o gore, uma atriz linda (Elsa Pataky) e o tal ‘soro verde’ e pronto, temos mais um capítulo da saga de Herbert West. O roteiro é irregular e cheio de clichês, e as atuações são caricatas e, em alguns casos, amadoras. Mesmo assim, o filme é digno de uma olhada. No meu caso, de fazer parte da coleção.

~ por andre1979 em 27/10/2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: