2. Halloween de Rob Zombie

Poster de cinema do filme

Ficha Técnica

Nome nacional: Halloween, de Rob Zombie ou Halloween – O Início

Nome original: Halloween

Ano de produção: 2007 (estreou em 31/08/2007)

País de produção: EUA

Direção: Rob Zombie

Roteiro: Rob Zombie, baseado nos originais de John Carpenter e Debra Hill

Elenco: Malcolm McDowell, Scout Taylor-Compton, Tyler Mane, Danielle Harris, Sheri Moon Zombie e William Forsythe

Duração: 121min (versão sem cortes)

Distribuidora: PlayArte

Resenha:

A linha que a versão de Halloween criada por Rob Zombie segue soa como a mesma do original de John Carpenter e pode até ser considerada a mesma considerando-se a cronologia dos eventos. No entanto, o modo como Zombie conduz a história e trata os personagens é muito diferente e muito mais complexa que o realizado em 1978.

A base da trama é exatamente a mesma, com o pequeno Michael Myers assassinando sua irmã e o namorado dela brutalmente e sendo internado num sanatório sob os cuidados do Dr. Loomis. E o filme segue a sequência com o passar dos 15 anos e Myers escapando para voltar para casa, onde ele cruza o caminho de Laurie Strode e extermina todos ao redor dela.

Em termos de roteiro, as igualdades acabam aqui. Algumas mortes de personagens nas mãos de Myers consideradas já clássicas são, digamos, repaginadas nesta nova versão e podem ser consideradas exceções, pois Zombie vai além do texto original e cria sua versão de Halloween, literalmente. Ah, e parte da trilha sonora é mantida à semelhança do original, incluindo aquela musiquinha tensa que abre ambos os filmes.

Halloween – O Início, em sua versão sem cortes, tem 30 minutos a mais que o Halloween de 1978. Quem ainda não teve o prazer de conhecer a obra de Rob Zombie pode imaginar como o diretor-roteirista-roqueiro preencheu estas lacunas. Se eu contar em detalhes aqui isso, ver o filme perde totalmente a razão. Vou me limitar a dizer que Zombie explica melhor a ligação entre Michael Myers e Laurie Strode e os reais motivos pelos quais ele volta para casa e há a necessidade de um segundo filme desta nova história.

Analisando o filme, de modo geral, Zombie estiliza, assim como Carpenter, a violência, com movimentos de câmera quase como um videoclipe, sem regular na quantidade de sangue. Sim, o filme é bastante violento. Zombie atualizou essa proporção de brutalidade aos padrões atuais do cinema pós-Jogos Mortais e derivados. Entretanto, isso não prejudica em nada o consumo da produção, que entretém tanto quanto o filme de Carpenter. Se o leitor não gosta de violência explícita, melhor ficar com o clássico e deixar esta nova versão de lado. No caso de um leitor mais habituado ao terror moderno e muito visual, o filme vai te agradar. Como sou um híbrido de ambos os gostos, achei Halloween – O Início na medida.

Nota: 10 (sem exageros)

~ por andre1979 em 02/07/2011.

2 Respostas to “2. Halloween de Rob Zombie”

  1. Eu vi esse filme por uma cópia baixada na net; O trabalho dos caras é tão bom que eu tive que comprar uma cópia do original para minha coleção! E não é para qualquer um que eu faço isso!

    Curtir

  2. a eu assisti halloween desde o 1º de 78, e o filme é excelente recomendo😉

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: