10. A Hora do Pesadelo (1984)

Ficha Técnica

Nome nacional: A Hora do Pesadelo

Nome original: A Nightmare on Elm Street

Ano de produção: 1984 (estreou em 16/11/1984)

País de produção: EUA

Direção: Wes Craven

Roteiro: Wes Craven

Elenco: Robert Englund, Heather Langenkamp e Johnny Depp

Duração: 91min

Distribuidora: PlayArte

 

Resenha:

O mundo dos sonhos sempre foi uma incômoda incógnita para a maioria das pessoas, que se perguntam até que ponto o que navega por nossas mentes durante o momento em que estamos dormindo é imaginação ou realidade. Se é um sonho prazeroso, ninguém questiona. Agora, quando o assunto é um pesadelo, fica aquela agonia de não saber como lidar com aqueles momento de pavor em que o alívio veio ao sabermos que tudo não passou de um sonho ruim. Wes Craven, em 1984, colocou uma pulga atrás da orelha de muita gente ao escrever e dirigir um filme que eleva o nível de realismo dos pesadelos e assombra platéias e espectadores até hoje.

A Hora do Pesadelo marcou o final dos anos 1980 e o começo dos 1990 ao ir ao ar diversas vezes no canal de TV do Sílvio Santos. Quem não se lembra das chamadas mostrando Freddy Krueger arranhando as paredes e as faíscas pulando? Outro atrativo era o sangue, que jorrava em cenas bastante violentas para a época. Hoje, isso é fichinha perto do que vemos. Todavia, a trama era tão interessante e inovadora, e a execução foi tão bem feita que seis filmes e uma série de TV deram longa vida ao vilão dos dedos de navalha. Quando já pensava-se que o pesadelo havia acabado, em 2003, nove anos após O Novo Pesadelo – O Retorno de Freddy Krueger ser lançado, Freddy VS Jason chega aos cinemas juntando dois ícones do terror em um só roteiro. Nem é preciso dizer muito a respeito dessa tentativa frustrada de Ronny Yu (cineasta chinês que deu nova vida ao boneco Chucky anos antes) de radicalizar no gênero. Já em 2010, o produtor Michael Bay (de Transformers e outros vários sucessos) resolveu entrar na jogada e dar uma repaginada em Krueger. Detalhe interessante é que Bay também produziu diversos filmes de terror, incluindo os remakes dos clássicos Sexta-Feira 13 e O Massacre da Serra Elétrica.

Voltando à obra de Wes Craven, pouco pode-se dizer sobre a história sem estragar a diversão. O importante aqui é ressaltar que os efeitos que hoje parecem toscos já foram inovadores e ainda funcionam muito bem se o espectador é um novato no ramo e estiver vendo A Hora do Pesadelo pela primeira vez.

Muita violência, momentos de suspense intensos, um interessante mix de realidade e sonho e um Johnny Depp ainda desconhecido são outros atrativos desse ótimo trabalho de um cineasta que escreveu seu nome na história do terror no cinema com este e diversos outros filmes que marcaram época. Assistam e depois venham me dizer o que acham! Deve estar na coleção!

 

Nota: 10

2 comentários em “10. A Hora do Pesadelo (1984)

    1. Eu também comprei o DVD, Marcelo. Valeu pelo comentário! Se tiver sugestões de filmes para eu resenhar, por favor, pode falar!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s