17. O Lobisomem

Ficha Técnica

Nome nacional: O Lobisomem

Nome original: The Wolfman

Ano de produção: 2010 (estreou em 27/1/2010)

País de produção: EUA

Direção: Joe Johnston

Roteiro: Andrew Kevin Walker e Davis Self (roteiro de 2010), e Curt Siodmak (roteiro original de 1941)

Elenco: Benicio Del Toro, Anthony Hopkins, Emily Blunt e Hugo Weaving

Duração: 104min

Distribuidora: Universal

 

Resenha:

A proposta de O Lobisomem era ser um filme de terror à moda antiga, com mais efeitos especiais feitos manualmente e truques de maquiagem. O diretor do filme, Joe Johnston, que já realizou Jumanji e a terceira parte de Jurassic Park, fez um bom trabalho com o roteiro escrito por Andrew Kevin Walker e David Self, que se basearam na ideia de Curt Siodmak, que escreveu o texto original para o filme de mesmo título rodado em 1941 e estrelado por Lon Chaney.

A história de O Lobisomem é bastante simples e direta e o grande atrativo, na verdade isso deve ser posto no plural, são os atores que encabeçam o elenco e dão a profundidade ideal aos protagonistas e os efeitos visuais, que encontram equilíbrio entre o manual e o digital. A trama se desenvolve bem rapidamente e começa com Ben Talbot vasculhando um bosque durante a noite e sendo atacado por uma criatura enorme, com características de lobo, e desaparece sem deixar vestígios. Sabe-se logo de cara que se trata de um lobisomem e que ele mata Ben. Depois de muitos anos fora, vivendo nos EUA, Lawrence Talbot (Benicio Del Toro), irmão de Ben, volta para a Inglaterra a pedido de Gwen (Emily Blunt), esposa do falecido. Na verdade, a moça havia enviado a carta antes do corpo de Ben ter sido achado, logo, o chamado para o retorno de Lawrence era para ajudar na busca, o que aconteceu tarde demais.

Lawrence reencontra seu pai, Sir John Talbot (Anthony Hopkins), um homem que vive recluso desde que sua esposa morreu, há muito tempo. Depois de ver o estrago no corpo de seu irmão, Lawrence decide ficar para descobrir quem ou o que matou Ben. Durante uma visita a um acampamento cigano nos arredores das terras dos Talbot, Lawrence encontra uma anciã que lhe revela que quem está atacando os moradores é alguém amaldiçoado, cuja alma já não tem mais salvação. É nesse momento em que chega ao local um grupo de moradores locais, caçadores, na verdade, atrás do tal lobo e que acreditam que um dos ciganos seja o monstro.

A criatura ataca a reunião de faz muitas vítimas. No meio do conflito, Lawrence tenta resgatar uma criança e acaba atacado e mortalmente. Apesar de o médico desenganar Lawrence e de a curandeira cigana afirmar que ele agora estava amaldiçoado, o homem se recupera e em poucos dias parece que nada havia lhe ferido. Mas não é essa a única coisa estranha, pois estranhos sonhos e pesadelos passam a atormentar Lawrence, que gradualmente parece estar perdendo a razão e isso aumenta ainda mais seus problemas com seu pai.

Já dei informações o bastante sobre a trama, que, apesar de ser bem objetiva, reserva momentos de suspense e conflito que são muito bem aproveitados pelo espectador. O duelo entre pai e filho, que desde o começo do filme já se mostra tenso, cresce ao longo do filme e acaba sendo ponto marcante no desfecho da trama. Isso é mais valorizado pelas atuações de Anthony Hopkins e Benicio Del Toro, que vão gradualmente expondo os assuntos inacabados entre os dois e isso explode de forma muito interessante. Emily Blunt também faz um papel interessante ao dar vida a Gwen, viúva de Ben que vai ganhando espaço na vida de Lawrence e acaba tendo papel fundamental no desfecho do filme.

Os efeitos são um show à parte. Durante o processo de transformação dos homens em lobisomens, os efeitos digitais fazem a maior parte do trabalho. Todavia, quando a transformação está completa, consegue-se ver muito bem o trabalho de maquiagem no atores transformados.

O Lobisomem é um grande filme, ótima diversão de ser visto e recupera aquele clima sombrio, escuro e sinistro das produções do passado. Recomendado!

 

Nota: 8

~ por andre1979 em 17/07/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: