23. Sonâmbulos, de William Malone

Ficha Técnica

Nome nacional: Sonâmbulos

Nome original: Parasomnia

Ano de produção: 2010

País de produção: EUA

Direção: William Malone

Roteiro: William Malone

Elenco: Dylan Purcell, Patrick Kilpatrick, Jeffrey Combs e Cherilyn Wilson

Duração: 102min

Distribuidora: Focus Filmes

 

Resenha:

Quando recebi das mãos do pessoal da Focus Filmes a cópia de serviço de Sonâmbulos, eu já tinha alguma ideia de o que me esperava, já que eu já havia lido e escrito a sinopse do filme para o guia de compras da revista que hoje edito. Tratava-se do novo trabalho de William Malone, cineasta que já havia dirigido outros filmes que eu havia gostado, como A Casa da Colina e Medo.com.br (terrível título nacional), ambos mesclando suspense e terror com visual estilizado, com muita cor contrastando com a escuridão. Sonâmbulos tem o mesmo padrão.

A história de Sonâmbulos tem como base uma garota, Laura Baxter (Cherilyn Wilson), que sofre de uma rara doença chamada parasomnia (nome original do filme) que a faz dormir por longos períodos, que podem durar meses a fio, acordando poucas vezes e vivendo em estado de sonho quase o tempo todo. Internada num hospital, Laura fica o tempo todo ligada a máquinas e amarrada ao leito, já que ela tende a ter crises de sonambulismo e isso pode ocasionalmente feri-la. Quando Danny Sloan (Dylan Purcell), um estudante de arte, visita um amigo seu no hospital e acidentalmente vai parar no quarto de Laura e a conhece, o futuro dos dois torna-se incerto, já que o rapaz se apaixona perdidamente pela garota e quer a todo o custo ajudá-la a achar uma forma de viver melhor. Danny passa a fazer visitas constantes à jovem, conversando com ela e levando música para ela ouvir, mesmo dormindo o tempo todo. Quando ele já parece ter perdido as esperanças, ela desperta depois de ouvir determinada canção e eles oficialmente se conhecem.

Não demora para Danny ter ideias mirabolantes para tirar a garota do hospital. Ele arma um plano e consegue ter sucesso ao levar Laura para a casa dele, mesmo ela estando num dorme-e-acorda constante. O problema é que na ala psiquiátrica do mesmo hospital em que Laura estava há um perigoso serial killer preso. O criminoso tem o dom de invadir a mente alheia e penetrar nos sonhos das pessoas que têm contato com ele – o que ele já havia feito com Laura e apaixonadamente habitava os sonhos da garota. O assassino quer a jovem de volta a qualquer preço e passa a dominar quem for preciso para escapar e reaver sua amada. E Danny passa a sofrer os efeitos dessa obsessão, já que o maníaco está na mente de Laura e quase sempre que ela volta a dormir ele a controla e a faz agir como uma psicopata, colocando em risco a vida de Danny e de todos ao redor dele.

Sonâmbulos foi para mim uma boa diversão. Gostei do visual do filme, da quantidade de violência estilizada e da presença sempre inusitada de Jeffrey Combs, ator já consagrado do gênero e que frequentemente faz aparições em produções independentes como essa. Tudo isso junto dá ao espectador uma boa diversão. Claro que Sonâmbulos tem suas limitações, entretanto, dentre os diversos filmes de terror que pipocam pelo cinema ou saem diretamente em DVD, este aqui pode surpreender o espectador e agradar, já que tem a assinatura de um bom diretor-roteirista. Vale uma conferida.

 

Nota: 7

~ por andre1979 em 25/07/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: