40. Psicopata Americano

Ficha Técnica

Nome nacional: Psicopata Americano

Nome original: American Psycho

Ano de produção: 2000

País de produção: EUA

Direção: Mary Harron

Roteiro: Mary Harron, baseada no livro de Bret Easton Ellis

Elenco: Christian Bale, Justin Theroux, Josh Lucas, Chloe Sevigny, Reese Witherspoon, Samantha Mathis, Jared Leto e Willem Dafoe

Duração: 102min

Distribuidora: Europa Filmes

 

Resenha:

Psicopata Americano é um filme diferente e marcante. A princípio, parece apenas mais uma produção que faz crítica ao modo de vida do norte-americano e sua devoção ao capitalismo. Depois, soa como crítica à sociedade da década de 1980, que valorizava o consumismo, a vaidade e descobria a quantidade de coisas fúteis que o dinheiro poderia comprar. Por fim, desmistifica tudo isso e resume tudo o que mostrou à distorcida psique de um homem que perde o controle depois de tentar esconder, por meio tanto do poder do capitalismo como da vida de aparências, a sua loucura e se desvia totalmente do rumo, criando caos e morte.

Agora que eu já estraguei tudo e contei o fim do filme (não se preocupe, pois isso já é obvio desde o começo e eu não revelei nenhum segredo), vamos a um resumo da trama. Patrick Bateman (vivido pelo até então não tão famoso Crhistian Bale) é um mauricinho que trabalha em um escritório de investimentos e leva uma vida de rei. Mora sozinho em um apartamento de luxo em Nova York, veste as melhores roupas, come nos melhores restaurantes e é vaidoso ao extremo, com direito a tratamentos estéticos e tudo o mais. E esse é o estilo de vida dele e de seus colegas de trabalho. Todos formados em grandes universidades e de ótimas famílias, com muito dinheiro. Como não têm muito o que esperar da vida, competem entre si de forma quase infantil, rivalizando em seu círculo social por meio de pequenos luxos, como quem consegue reservas em determinado lugar para o jantar, quem usa o melhor terno ou mesmo que tem o cartão de visitas mais bonito (!).

Bateman é um dos mais bitolados nesse modo de vida e chega ao extremo da paranóia quando começa a mentir para se sair melhor que os outros dentro do tal círculo de amizades. Só que com o tempo, o expectador começa a ver quem o rapaz é de verdade e suas manias dentro de casa. Ele começa a desprezar a vida dos outros e a curtir prazeres bizarros, como machucar garotas de programa durante festas particulares e bisbilhotar a vida alheia. E esse é apenas o começo, já que, certo dia, depois de um momento de tensão, ele descarrega sua fúria humilhando e matando um morador de rua. Quebrada essa barreira – a do homicídio – o que Batema faz é elaborar cada vez mais seus planos de tortura e assassinato.

Quando um rival do trabalho faz Bateman se sentir menosprezado e inferior socialmente, o psicopata trata de dar um sumiço no “colega” e assume o seu lugar. E assim ele vai, perdendo a noção, a razão e, conseguentemente, seu status na sociedade “Normal” da época.

Acredito que eu não precise falar mais nada para atrair o leitor para ver (ou rever) Psicopata Americano. Dois destaques neste filme: Christian Bale está simplesmente incrível como Patrick Bateman e o elenco secundário é um espetáculo à parte. Infelizmente, o filme está fora do mercado, podendo ser apenas achado em locadoras ou no Mercado Livre. Imperdível!

 

Nota: 8,5

~ por andre1979 em 14/08/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: