41. Um Lobisomem Americano em Londres

Ficha Técnica

Nome nacional: Um Lobisomem Americano em Londres

Nome original: An American Werewolf in London

Ano de produção: 1981

País de produção: EUA e Inglaterra

Direção: John Landis

Roteiro: John Landis

Elenco: David Naughton, Jenny Agutter, Griffin Dunne

Duração: 97min

Distribuidora: Universal

 

Resenha:

Em uma época em que os efeitos especiais eram basicamente truques de maquiagem e de iluminação, John Landis (o mesmo do espetacular vídeo clipe Thriller, de Michael Jackson) consegue fazer uma produção marcante, um clássico do terror. Um Lobisomem Americano em Londres coloca no chinelo diversas outras versões de histórias de homens que se tornam lobos feitas hoje em dia, com todos os recursos que a tecnologia atual oferece. Mesclando humor negro e cenas de muito sangue e tensão, Landis criou uma obra-prima do gênero no começo dos anos 1980.

A história começa quando dois amigos estão fazendo uma daquelas famosas viagens de estudantes à Europa, com mochila nas costas e pé na estrada. Numa andança ao norte da Inglaterra, David e Jack vão parar em um pub no meio de um vilarejo remoto. Lá, além de um monte de moradores locais cheios de manias, os dois também encontram um sinal estranho na parede, uma estrela que, reza a lenda, serve para proteger de lobisomens. Quando Jack resolve perguntar de que o símbolo se trata, é desprezado pelos locais e eles são forçados a pegar a estrada no meio de uma tempestade e já anoitecendo. Não preciso dizer que é lua cheia e tudo está propício para um ataque sobrenatural.

No meio de um pasto, Jack é morto brutalmente pelo lobisomem e David é mordido, mas não morre. Os moradores locais matam o lobisomem e David vai parar em um hospital de Londres. Lá, fica sabendo que Jack morreu e que um maníaco os atacou. David sabe que não é verdade e começa a sentir mudanças em seu corpo. Parte delas acontece por que ele se apaixona pela bela enfermeira que cuida dele no hospital. Outra parte é sobre o tal ataque, que em breve transformará o rapaz em lobisomem.

A parte divertida começa quando Jack aparece dos mortos, em farrapos (bem nojentos, diga-se de passagem), para dizer a David qual será o destino deles se a maldição se concretizar na próxima lua cheia. David acredita estar ficando doido e não acredita no fantasma da Jack. E assim vamos até o final do processo da lua cheia, com aparições do morto para seu amigo, cada vez mais decomposto, ao ponto de um esqueleto já, alertando para o futuro negro de David. Dito e feito, a lua cheia nasce e David se torna um violento monstro, que corre à solta pela noite londrina.

Sem meias palavras, Um Lobisomem Americano em Londres é um filme de terror de primeira, um clássico de verdade. Para ter na coleção.

 

Nota: 10

~ por andre1979 em 14/08/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: