49. A Órfã

Ficha Técnica

Nome nacional: A Órfã

Nome original: Orphan

Ano de produção: 2009

País de produção: Alemanha, Canadá, EUA e França

Direção: Jaume Collet-Serra

Roteiro: David Johnson, baseado na trama de Alex Mace

Elenco: Vera Farmiga, Peter Sarsgaard, Isabelle Fuhrman

Duração: 123min

Distribuidora: Warner

 

Resenha:

Ouvi falar muito bem de A Órfã e por tempos tentei alugar o filme na NetMovies. Quando eu recebi o filme e gastei mais de duas horas do meu sábado à noite para assisti-lo, me senti um idiota por ter tanta expectativa por um filme com final tão idiota. Surpreendente, mas idiota. Não posso dizer que a caprichada produção é totalmente ruim, pois o filme tem clima mórbido e com passagens muito tensas, dignas de um bom filme de terror. Também tem um roteiro envolvente, que sempre deixa em dúvida quem é de fato a tal órfã do título. Porém, um final tão mirabolante como o que o desconhecido diretor Jaume Collet-Serra oferece ao público é absurdamente brochante.

Há tempos que quero escrever sobre A Órfã, mas eu nunca tinha encontrado uma forma de falar bem dele. Portanto, já disse o que eu penso no primeiro parágrafo e, para não contaminar ainda mais a cabeça de quem ainda tem curiosidade de ver este filme, vou desligar o modo crítico do meu cérebro e descreverei um pouco da trama para concluir este novo post.

A Órfã narra a história da família Coleman. Eles não passam por um bom momento, especialmente o casal Kate e John, que lutam para permanecerem juntos depois que a gravidez da moça termina de forma trágica. Eles têm dois filhos pequenos, Daniel, um garoto um tanto revoltado, e Max, a caçula que possui problemas auditivos. Em um esforço para retomar a vida de paz em casa, o casal resolve adotar uma criança. Eles vão ao orfanato e Kate se encanta com Esther, uma garota quieta muito educada e bastante inteligente. Não demora a que Esther conquiste também John e se torne a mais nova integrante da família Coleman.

Obviamente, depois que Esther está instalada na residência de sua nova família, a “menina” começa a colocar suas asinhas assassinas de fora e a vida de todos passa a correr perigo.

Vejam o filme e depois venham me deixar um comentário. Deixei uma dica do final do filme perdida neste texto. Se você já tiver visto A Órfã saberá do que estou falando. Não gostei, mas deixo aí a dica para quem gosta de filmes com finais surpreendentes, para o bem ou para o mal.

 

Nota: 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s