54. Quarentena

Ficha Técnica

Nome nacional: Quarentena

Nome original: Quarantine

Ano de produção: 2008

País de produção: EUA

Direção: John Erick Dowdle

Roteiro: John Erick Dowdle e Drew Dowdle, baseados no original de Jaume Balagueró, Paco Plaza e Luiso Berdejo

Elenco: Jennifer Carpenter, Steve Harris, Columbus Short, Jay Hernandez, Jonathan Schaech

Duração: 89min

Distribuidora: Sony Pictures

 

Resenha:

Depois que [REC] foi lançado e estourou pela Europa, era questão de tempo que o filme chegasse à América e ganhasse também a atenção de Hollywood. Todavia, nesse caso o processo de realização de um remake teve velocidade fora do normal e em menos de um ano já havia sido lançado Quarentena, versão norte-americanizada do trabalho de Jaume Balagueró e Paco Plaza. E, logicamente, o efeito nas bilheterias que Quarentena, dirigido por John Erick Dowdle, teve foi muito maior que o seu original, tanto nos EUA como no Brasil – enquanto Quarentena somou mais de US$ 41 milhões no mundo, [REC] não passou dos US$ 15 milhões. Em ambos os casos, as produções podem ser consideradas de sucesso, pois superaram de longe seus orçamentos.

Em termos de história, Quarentena pouco mudou com relação ao seu original, apenas adaptando as realidades entre Espanha e EUA, trocando, por exemplo, um casal de coreanos por um casal de africanos, entre outras coisas. O clima, no entanto, é outro. Apesar de os dois filmes serem escuros, o ritmo de Quarentena é mais jovial e limpo, com piadas mais universais e elenco mais solto. Isso, claro, surte o efeito de popularização do filme e tira o ar de “europeu” da trama.

O elenco de Quarentena é conhecido para quem acompanha o universo dos filmes de terror. Angela Vidal, personagem que foi da desconhecida (para nós) Manuela Velasco, é interpretado por Jennifer Carpenter, atriz que pode ser vista no seriado de TV Dexter e também no bacana O Exorcismo de Emily Rose. Outros atores, como Jay Hernandez, de O Albergue, e Jonathon Schaech, de Vampiros do Deserto, também são conhecidos. O que isso muda? Bom, ajuda a convencer o publico a ver o filme, em primeiro lugar. Na prática, dá mais credibilidade também. No final das contas, não muda o fato de o filme ser uma refilmagem caprichada e eficiente e um bom filme espanhol.

Sobre o diretor, John Erick Dowdle, pouco sei, além do fato de ele ter dirigido o recente Demônio, escrito e produzido por M. Night Shyamalan, famoso por O Sexto Sentido. É basicamente isso, já que não vi seus outros filmes. A produção ficou a cargo de outro Dowdle, Drew, irmão de John Erick, que também co-assinou o roteiro.

Somados todos os fatores sobre o filme e deixando de lado a comparação quase inevitável com [REC], Quarentena é um terror eficiente e que preenche todos os requisitos para agradar ao public brasileiro. Se ele tivesse sido realizado em condições diferentes em vez de ser jogado na bota do original e com poucas alteração com relação a ele, talvez o resultado pudesse ter sido melhor. Vi, gostei e recomendo.

 

Nota: 7

~ por andre1979 em 23/08/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: